Que razões justificam uma relação de Coaching em Saúde?

A mudança de paradigma trazida pelas abordagens centradas no cliente, e mais concretamente pelo Coaching, consta em deixar de vender os benefícios dos bons comportamentos, e centrar a sua ação na procura das perspectivas do cliente sobre os seus benefícios pessoais, de forma a adequar o plano de ação ao seu quadro de referência, tornando-o pró-ativo e responsável pelo processo.

Se ainda se questiona sobre os motivos que @ levariam a procurar o serviço de Coaching dedicado à sua Saúde, eis alguns factos:

  1. A oferta de produtos e serviços para emagrecer, deixar de fumar, gerir o stress, sentir-ser fit, ser cada vez mais alargada. O consumidor é confundido por entre ‘soluções rápidas/milagrosas’ que não duram e que prejudicam a sua autoeficácia (a percepção de que é capaz);
  2. As exigências do quotidiano serem cada vez maiores o que dificulta a manutenção de um plano regular de treino, de alimentação, de gestão de stress etc… Os imprevistos passaram a prever-se, tudo se marca num minuto e tudo se desmarca na hora. O compromisso está comprometido;
  3. Existem diversas orientações “padronizadas” sobre produtos e serviços que tornam difícil criar uma fórmula pessoal (o programa de perda de peso xpto, o curso de gestão de tempo, os passos certos para a gestão de stress, enfim). A ecologia da mudança é fulcral e deve ser organizada em torno das circunstâncias e capacidades do cliente. Se cada um é único nas suas características e circunstâncias, como nos encaixamos em modelos pré-escritos?
  4. Existem obstáculos para a mudança, incluindo a confusão “mas e os horários?”, a resistência “e quando não me apetecer?”, a ambivalência “qual o melhor dia?”, …;
  5. Há históricos de fracasso pessoais, repetidos ou não, que travam ou impedem a mudança. A crença de que “nunca consegui perder estes kilos” e consequentemente, a falta de fé nas possibilidades e no futuro.
  6. Há muita falta de propósito e de significado que motivem mudanças profundas e duradouras; encontrar um paraquê? para conectar o que fazemos com o que somos e vice-versa. Qualquer mudança deve estar alinhada com o que eu acredito, com o que é importante para mim, com aquilo que eu não abdico;
  7. A taxa de sucesso (em processos de Coaching) anda entre os 60% e 75%.

É uma prática que vem responder à necessidade de gerar estratégias e recursos duradouros nos indivíduos, no sentido da autonomia para os comportamentos de saúde. Por isso é ideal para quem:

  • tem baixa autoeficácia – pessoas que não se sentem capazes de mudar
  • tem fraca iniciativa e próatividade
  • tem presença de 3 ou mais fatores de risco ( sedentarismo, hipertensão, tabagismo, stress, obesidade, diabetes, dislipidemia são só alguns)
  • Presença de 1 fator de risco severo
  • Mais de 30 anos
  • Fumadores
  • Níveis de stress elevados
  • Indivíduos com doença crónica diagnosticada

cropped-banner-blog.png

Anúncios

qual a sua opinião?

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s