Wellness Coaching ou a personalização do estilo de vida?

A motivação relacionada com a aquisição de novos comportamentos ligados à saúde, tem sido das questões mais complexas e mais estudadas nos últimos anos.

Como podemos agir, na nossa condição de profissionais de saúde, de forma a optimizá-la? O que devemos acrescentar/alterar na nossa intervenção?

Em tempos de mudança e de globalização onde diariamente são lançadas teorias e modelos, reconforta-nos encontrar no Coaching um método que agrega em si, de uma forma eficaz, pragmática e ética a possibilidade de promover a mudança.

Segundo Rego et Al (2007) a função do Coaching é Socrática e simples na sua génese: ajudar a Pessoa/cliente a obter respostas aos seus desafios e a extrair de si próprio, todo o potencial de desenvolvimento.

Este processo assenta em pressupostos afirmativos, lança-se na identificação das forças humanas que devem ser potenciadas, mais do que em curar o que está mal. Valoriza portanto as hipóteses de sucesso assim como a importância do objectivo.

O empowerment facultado arma o cliente de confiança e capacidade sobre si, limitando a acção dos mecanismos de ambivalência e inércia perante a necessidade de mudança, potencia mecanismos de consciência e (re)conhecimento de recursos internos, das opções e das  alternativas.

Segundo estudos recentes, Pires² confirma que o empowerment psicológico, fomenta a auto-estima, a satisfação pessoal e a motivação influenciando comportamentos físicos positivos. Potenciando o corpo físico, motivam-se por sua vez comportamentos congruentes e de (auto) responsabilidade.

Aliado ao substrato do Wellness, o Coaching disponibiliza um percurso recheado das ferramentas mais poderosas e eficazes para o auto-conhecimento e consequentemente para a mudança, dando a oportunidade do cliente se (re)descobrir e com isso de (re)definir o presente e (re)desenhar o futuro. Age-se em aliança, actua-se nos padrões de Estilo de Vida, almeja-se o Bem-Estar.

INOVAÇÃO OU MINDSET SHIFT?

Enquanto processo activo, facilitador de crescimento (interior), difere dos serviços comuns baseados no modelo médico de prescrição e aconselhamento, na medida em que existe uma alteração de papéis entre profissional e cliente. Distingue-se como nova área do Exercício e Saúde porque se foca no processo de pensamento que promove a mudança, não na prescrição de exercício em si. Eis algumas diferenças:

Personal training Wellness coaching
prescrever Inspirar   e desafiar
Actua   físicamente Actua   num todo
Cliente-   produto Cliente-   processo
O   cliente age O cliente pensa antes de   agirE  fá-lo em função dos seus valores
PT traça o plano de acção O cliente é o plano de   acção
Cumprir   e treinar mudar

Rego et al (2007) defende que a aprendizagem auto-dirigida gera melhores resultados do que a aprendizagem baseada na exigência do cumprimento de objectivos ou planos de acção de terceiros (…) isto significa que o exercício de aprendizagem não é controlado por quem ensina(..) o papel deste é o de gerar e gerir o desejo de aprendizagem e mudança.

O cliente é levado a pensar no que quer porque é o expert de sipróprio, a falar do que quer, de como quer e, finalmente, da forma mais confortável de o conseguir, traçando o seu plano de acção.

Perguntarão os leitores sobre quem é o Coach neste processo. Qual o seu papel? Pois bem, este escuta activamente, questiona e desafia. É parteiro de sonhos e vontades, ajudando o cliente a ser o melhor que pode com aquilo que tem.

É desejável que, aliada à formação específica e à supervisão da prática de Coaching, o profissional de Fitness/Wellness seja dotado de uma profunda experiência em relacionamento interpessoal e capacidade empática, de paixão pelo desenvolvimento do outro, de extraordinária capacidade de escuta, de curiosidade e confiabilidade, de inteligência e maturidade emocional.

Wellness is the next natural step forward in our destiny and in the advancement of humankind(...) Just as personal trainers, yoga instructors and classes in fitness and nutrition have become popular and accessible, so will coaching for living well and living extraordinarily in ALL areas of ones life.(…)” Pilzer, 2002 

O Wellness Coaching assenta assim a todo o ser humano, que esteja disposto a agir e mudar para melhor, trazendo conforto, segurança e suporte em todo o processo, como forma de equilibrar todas as áreas que o compõem.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ŸPILZER, P. (2002) .The Wellness Revolution.

ŸREGO, A. et al (2007) – Coaching para Executivos, 2ª edição. Escolar Editora, Lisboa

ARTIGOS

ŸŸ² PIRES (2009). Crianças felizes, parentalidade, empowerment e Desenvolvimento.

Ÿ ³ ARLOSKI (2009). New Words and a New Course for Healthcare in 2009.

Anúncios